Mais uma vez, amizade

Esses foram dois presentes recebidos na recente etapa da Copa Paulista. Dois porque a cerveja era minha (rs).

p

A camisa veio de longe e é personalizada, para ele no caso (rs). Fabiestiga me trouxe dos Pampas o agrado, segundo ele pela nossa parceria na tenda, no café, nas conversas, enfim… Essa parceria vem de longe, não sei exatamente quando, mas faz tempo. Quando a Amac começou a encolher, a tenda da escola que era grande, de aço e muito pesada, tornou-se inviável para nós. A partir daí resolvi adquirir minha primeira, que deveria ser leve e de fácil montagem já que na maioria das provas estaríamos apenas eu, Edilene e os dogs. Bem, a partir daí não demorou para que outro casal e um garotinho, vindos de tão longe, passassem a dividir o espaço e companhia, fato que configurou nossa tenda como sendo a mais heterogênea do Agility brasileiro.

Já a medalhabridor foi agrado da japa querida, Adalgija. Outra parceiraça gente finíssima que o Agility nos deu. Não sei o motivo, mas ela afirmou que a primeira pessoa (pinguço) que lhe veio a cabeça quando viu essa medalha, foi eu. Tô tentando entender até agora…

Fato é que esses encontros, agrados e zoeiras só fortalecem minha velha máxima de que Agility é, e sempre será, amizade.

Obrigado, amigos.

PS: Coordenadores da CBA, essa medalhabridor é uma ótima dica de premiação.

Anúncios

Presentão de aniversário

Coincidências acontecem… e uma dessas foi toda registrada numa única página no site da CBA, essa que copiei abaixo.

XIII Brasileiro, 9º Etapa no dia 05 de maio, meu aniversário e quem me deu um grande presente foi Skol, meu Sheltie preferido.

Vitória na primeira vez que ele subiu ao pódio. Com o tempo de 33.76s, cravaríamos um Best Lap derrubando Borders não fosse a falta de zona na descida da Rampa A.

Para a felicidade ser completa, fomos presenteados com a foto dele ilustrando o topo da página. A fotografa é Rosa Bigatto, algo a ver com Ferigatto? É ou não é uma linda coincidência?

Agiloucuras de Natal

Jamais imaginaria que dois cavaletes, três pranchas de madeira e um tubo plástico pudessem se transformar num presente de Natal, mas isso antes de me tornar agilitista. Nós agilitistas não somos normais e como a Edilene também é uma agilitista, teve a louca, digo, brilhante idéia de me presentear com uma Passarela e um Túnel nesse Natal. Fez tudo na surdina e encomendou com Edu essas belezinhas da foto.

Presentes de Natal

Temos o terreno para uma pista, mas falta a grana para terraplanar e gramar. Sendo assim, de momento vão ficar num local reduzido e na terra mesmo. Juntando-se a alguns saltos de PVC e uma gangorra que estava em casa, nos permite alguns treinos nos domingos.

Como dizem, para uma caminhada é necessário o primeiro passo e esse passo foi dado em direção ao nosso sonho de uma pista particular. Será maravilhosos o dia em que pudermos convidar os amigos para uma brincadeira nesse futuro espaço.

Detalhe curioso dessa aquisição é que quando comprei a gangorra, um ano atrás, havia escolhido as cores azul e branco para meus futuros obstáculos e o branco seria para as zonas de contato porque ao meu entender facilitaria a visualição de quem fosse julgar… e não é que o regulamento da FCI, que acaba de sair do forno, proibe as zonas de contato nas cores preto, marrom e … branco. Pois é, para tornar meus obstáculos novamente oficiais, preciso inverter as cores.