Início de temporada

Para os paulistas a temporada 2016/17 de Agility começou dia 17 de julho em Cotia. Foi realizado na Dog World a primeira etapa da IX Copa Paulista.

A Copa Paulista surgiu para substituir o extinto Campeonato Paulista e se tornou um marco na minha história agilitista. Minhas duas primeiras participações em provas oficiais foi justamente no Campeonato que era ligado a Fecesp e coordenado pelo precursor do Agility no Brasil, Sam Gottlieb. Sendo assim, essa que começa agora é minha nona temporada no esporte.

Nessa primeira etapa, coube ao árbitro internacional Dan Wroblewski julgar a primeira pista de Jumping Grau 1 oficial realizada no Brasil. Discutimos sobre como seria o grau de dificuldade de um Jumping Grau 1, mas pela experiência de ter julgado essas pistas em outros países, Dan não teve dificuldade para equalizar o percurso ao nível das duplas.

Essa será minha primeira temporada e do Skol como Grau 3 e começamos muito bem. Na primeira etapa, no total serão dez, conquistamos a segunda posição divindo o pódio com as feras Vivy/Jem e Paulo/Ace, além do árbitro internacional Artur Pires.

DSC_0386

Edilene não teve um bom dia nas pistas. Infelizmente Deep foi eliminado em suas duas pistas G1 por refugar e recusar alguns saltos e Loira, embora no geral tenha feito boas pistas, também acabou eliminada. Detalhes…

Nosso Jumping

Estreamos no G3

Dos principais benefícios de um Blog, manter os registros ao longo do tempo é um deles. Dessa forma, não posso deixar de registrar a primeira participação minha e do Skol no grau máximo do Agility Brasileiro.

A ascensão foi na 8ª e a estréia na 9ª etapa da VIII Copa Paulista. Etapa essa realizada na cidade de Campinas sobre um piso de grama sintética, montada no estacionamento do Bonvenon Eventos.

O Jumping não poderia ter sido melhor, talvez baixar meio segundo no penúltimo obstáculo (rs). Excelente Zerado com o segundo melhor tempo. “Que pistão”, como disse a Aninha no fim do vídeo.

No Agility, dois Refugos e três Faltas(creio que foram duas) nos renderam pela primeira vez um N.Q. Infelizmente isso nos tirou do que seria nosso primeiro pódio G3, mas a boa participação me deixou certo de que chegamos.

Nossa próxima participação será no fim do mês, nas últimas etapas da VII Copa CBA em Atibaia. Essas etapas são classificatórias para o Mundial que será realizado em Zaragoza, Espanha, mas essa é uma outra história.

Grande estréia

Pelo resultado, menos pelo porte de Deep. Nosso York é literalmente o chaveirinho da Edilene, pelo tamanho e pelo companheirismo, já que não desgruda dela um momento sequer. Creio eu ser um dos, senão o menor cão a participar de uma prova oficial de Agility no Brasil.

DSC_0020

Curioso foi o nervosismo da Edilene na pré-pista, parecia uma final de Mundial. Coisas que talvez a psicologia explique, já que ela tem na bagagem as conduções de Nina, Higa e atualmente a Loira. Por quê uma tensão dessas? Acho que foi como aquela sensação do primeiro dia de aula do filhinho… rs.

DSC_0024

Na primeira pista um EZ, na segunda um Excelente com Refugo e na somatória, vitória nos Iniciantes Mini/Midi. A dupla quase foi ao pódio ao chamado do Samy que foi traído pelo regulamento, já que condutores G2 não sobem no pódio Iniciantes. Valeu a tentativa, Samy!… rs.

A felicidade da Edilene foi o ponto alto da conquista e muito em breve, basta melhorar um pouquinho o Slalon, a dupla estará no G1.

Combinou

Seguindo a velha máxima do futebol, depois de tantas na trave, uma hora a bola teria de entrar. Finalmente, na terceira etapa da VIII Copa Paulista nas pistas de Renan Campos, eu e Skol conquistamos nosso primeiro Combinado Zerado.

O pódio foi disputado e de alto nível, já que foram três combinados zerados nas três posições. José Luiz e Bina venceram a prova, Felipe e Corah ficaram com o segundo lugar e de quebra foram promovidos ao Grau 3.

Pódio G2 Midi

Pódio G2 Midi

Aquele peso enorme saiu das costas, fato que tira um pouco da pressão, mas é preciso continuar trabalhando forte para chegarmos ao G3. No último mês intensificamos nossos treinos, além dos tradicionais na AMAC, estamos trabalhando e contando com a ajuda do Samir para ficarmos mais afinados. Precisamos seguir forte nessa frequência e qualidade de treinos, temos muito a melhorar, mas já tivemos o gostinho de colher o primeiro fruto.