Campeãs Brasileiras

Como escrevi no post anterior, as finais do Brasileiro temporada 16/17 brindaram o semana em que comemoramos o dia internacional das mulheres e para mim realmente o fim de semana foi muito especial.

Edilene & Loira

Especial porque minhas meninas sagraram-se campeãs brasileiras G2. Edilene e Loira fizeram um combinado zerado no sábado, 55 pontos e conquistaram mais 5 pontinhos na prova de domingo totalizando 83 pontos.

Primeiro lugar na 3ª etapa com o árbitro Renan Campos

Loira completou recentemente 11 anos, desses até os 9 competindo comigo e havíamos combinado que essa seria sua última temporada. Não que falte disposição para ela, mas pelo simples fato de que já nos deu muitas alegrias em pista, mais que suficiente para que ela curta apenas um recreativo em nossos treinos. Até brinquei com Edilene que iria renovar minha carteira para uma última temporada, mas devemos saber o momento de parar e não há melhor momento que esse.

Para Edilene eu sempre disse que Loira seria sua professora para futuros cães, mas especial como é, encerra sua carreira presenteando sua condutora com um título nacional.

Além delas, a cereja do bolo ficou por conta da Raika, que conquistou sua terceira medalha de ouro terminando o campeonato no topo da tabela dos Iniciantes.

Edilene & Raika – Ouro nos Iniciantes

Parabéns, meninas. Amo vocês!

Jumping G2 Standard do árbitro Dan Wroblewski:

Anúncios

A Professora

Quando veio para casa e passou a morar conosco, Loira já era adulta. Com pouco mais de dois anos, chegou com a base agilitista formada pelo Claudio e eu estava apenas apenas começando no esporte. Um super presente e uma grande sacada do Seo Joel para me fixar no esporte.

Sendo assim, ela mais me ensinou do que eu a ela. Cachorra de temperamento maravilhoso, fisicamente muito forte, bom drive e só não conquistamos mais posições no Agility por conta da minha inexperiência.

Skol foi crescendo e eu precisava me dedicar mais a ele enquanto Edilene precisava de uma parceira mais controlada para se desenvolver, ou seja, ninguém melhor que Loira para formarem dupla.

Aos poucos, Loira vai se adaptando ao tempo e comandos da nova condutora. Particularmente está sendo um grande prazer acompanhar a percepção e inteligência dessa cachorra nesse sentido.

Dentre tantos pontos positivos, esse Américas e Caribe me serviu também para reverenciá-la ainda mais. Fez pistas extremamente controlada e obediente para agradar Edilene, que por sua vez vem evoluindo muito graças a parceria.

DSC_0204

Loira me formou como condutor para hoje conduzir o Skol e Higa. Agora, está formando a Edilene para logo conduzir a Raika e o Deep. Pensando em tudo isso, estou dando a ela esse carinhoso título que para mim representa carinho e aprendizado.

Américas, aí vamos nós!

Agora sim, família completa no A&C 2015. Planejei e convenci a Edilene de que o Festival Chester seria mais econômico e o mais indicado para a conquista do último EZ de acesso ao G2, consequentemente ao Américas, graças as quatro pistas num único dia.

Chegamos em Cotia embaixo de muita chuva e assim permaneceu durante as pistas Iniciantes. Comecei a ficar preocupado porque nossos cães aumentam consideravelmente a velocidade quando corremos na chuva. Graças aos céus, a chuva deu uma trégua assim que começou o G1. Edilene e Loira foram para a pista de Samy Wroblewski e, numa condução nas pontas dos dedos como diria o Galvão, alcançaram o tão sonhado EZ logo na primeira pista do dia.

Super felizes com o resultado e também por sentir a alegria vinda de amigos que torciam pela dupla. Por conta do trabalho, talvez a dupla não possa participar do Open, mas graças a esse resultado a dupla garantiu presença no Américas & Caribe 2015.

Parabéns, minhas meninas!

Detalhes

Nosso esporte é cheio deles. São tantas variáveis no espaço compreendido entre os cães e nós condutores que traçar metas na certeza de alcança-las é quase impossível. As vezes somos surpreendidos e os resultados são mais breves do que previsto, outras, podem demorar muito mais do que desejamos.

Edilene e Loira conquistaram seus dois Ezs em Sorocaba no Brasileiro passado. Grama natural, obstáculos que treinamos, fator casa, não sei…, detalhes. Fato é que desde então a dupla vem batendo na trave pelo terceiro EZ que dará o passaporte para o A&C. Nas últimas quatros pistas em Valinhos, foram três pistas com apenas uma Falta.

Creio que apenas um pouco mais de tranquilidade e atenção sejam o suficiente para cercar esses pequenos detalhes que as separam do G2. Na minha opnião é apenas uma questão de tempo porque estão no caminho certo, mas sabemos como é difícil lidar com a ansiedade.

Entre as três pistas de apenas uma falta da dupla em Valinhos, escolhi essa como a melhor. Apenas uma Barra para o EZ.

7ª e 8ª etapas em Campinas

Skol – Não foi bem na primeira pista de sábado. Devagar  e mancando, mas sem nenhum problema aparente. Renan me ajudou no exame… rs. Fomos para o Jumping e ele teria se saído melhor, caso eu não me desanimasse(preocupação) com mais uma barra derrubada e ainda assim beliscamos um bronze. No domingo ele estava melhor, mas uma cobrança exagerada de ZC da Rampa A fez com que eu o eliminasse no salto seguinte. No Jumping fomos bem rápidos e somamos alguns pontinhos no geral.

Higa – Fiquei feliz com a evolução da Marrom. Embora eliminados nos dois dias, dado o estágio de reaprendizagem que estamos, o fato de concluir um das pistas em ambas etapas já é um saldo positivo. Estou começando a me encaixar e entender o tempo dela. A entrade de Slalon é o grande problema no momento, vamos trabalhar.

Loira – Com Edilene tiveram ótimos resultados nos dois dias, pódio em ambos, bronze no sábado e prata no domingo. Loira literalmente correu nas pontas dos cascos para obter os resultados, já que havia perdido a pele das almofadas de três patas e estava correndo no sacrifício. Lamentavelmente só percebemos depois da segunda pista da dupla no domingo e naturalmente não participamos do G2. No sábado eliminamos no Agility, mas zeramos e ficamos com a sexta posição no Jumping, mesmo correndo com limitações. Incrível o sacrifício que os cães fazem para nos alegrar.

Loira com curativo na pata e prata no pódio

Loira com curativo na pata e prata no pódio – Foto: Face da Drika

Preciso ficar mais atento em provas na grama sintética porque é a terceira vez que isso ocorre, as duas outras foram na DW de Cotia. Meu quintal é de piso frio e meus cães só treinam na grama natural. Sendo assim, preciso fazer alguns exercícios em piso rústico para calejar as patas deles.

À Ju Sales nossos agradecimentos e lambidas pelo cuidado e atenção com as patinhas da Loira. Helô, você também, obrigado pelo carinho.

Como não vamos participar da última etapa do Paulista, o próximo desafio será a final do brasileiro em Itu e está logo aí.

O vídeo é gentileza de um grande amigo G3.

Paranaense – Condução

Melhor resultado para o domingo de prova seria impossível, com Skol nos Midis e Loira nos Standards vencemos os dois Opens. Por muito pouco, mas pouco mesmo, não conquistamos o combinado nas pistas do Samir que levaria Loira ao G3.

1939996_750430008312523_1101648159_o

Skol deve ter sentido a longa viagem e o fato de ter dormido na caixa a noite toda. Diferente dos outros, ele é o único de casa que não usa a caixa como cama. Quando entrou na pista de Agility, parecia lento, desatento e a preocupação com o comportamento dele me desconcentrou, mas fomos até o final mesmo com três faltas. Fiz algumas brincadeiras e exercícios para despertá-lo no intervalo, creio que tenha surtido efeito porque voltou melhor. Fizemos um bom Jumping e fechamos a prova em primeiro lugar.

1911060_750429994979191_988353470_o

Edilene e Loira fizeram boas pistas nos dois dias, mas detalhes provocaram eliminações que poderiam ser evitadas. Falta um pouco de rapidez nas ações da Edilene, mas é natural se considerarmos o tempo de treino e competição que ela tem, além do fato principal de não vir treinando com Loira. Porém, para mim é notável a evolução e creio que com pouco tempo estejam se entendendo.

Eu e Higa merecemos um capítulo a parte.

Idas e vindas

Quase dois anos depois eu e Higa Maggi voltaremos a competir como dupla. Nossa última participação foi a 9ª etapa do XIII Brasileiro em maio de 2012. Nesse período, Higa alternou entre a geladeira e algumas provas com a Edilene.

Edilene passava por dificuldades nos treinos e achou melhor afastar Higa das provas até que os treinos apresentassem mais qualidade. Para Edilene permanecer na ativa durante essa fase, sugeri que formasse dupla com Loira no Grau 1 e, mesmo com poucos treinos, a sincronia entre elas cresce a cada pista, prova disso foi o combinado zerado na última prova em Sorocaba. Com a dupla formada e por estarem a apenas um zerado do Grau 2, mesmo sendo muito difícil eu deixar minha parceira, me parece mais sensato que siga em frente com Edilene e para isso é preciso que treinem juntas.

Por Ana Paula

Por Ana Paula

Sendo assim, volto a treinar, competir e me dedicar mais a minha marronzinha. Sigo com minha Loira no Grau 2 até que Edilene a promova e tudo leva a crer que essa conquista está muito próxima. Dessa forma a VI Copa Paulista e o XV Campeonato Brasileiro podem selar o fim da nossa dupla em provas oficiais.

Feito os arranjos, vida que segue!