Campeãs Brasileiras

Como escrevi no post anterior, as finais do Brasileiro temporada 16/17 brindaram o semana em que comemoramos o dia internacional das mulheres e para mim realmente o fim de semana foi muito especial.

Edilene & Loira

Especial porque minhas meninas sagraram-se campeãs brasileiras G2. Edilene e Loira fizeram um combinado zerado no sábado, 55 pontos e conquistaram mais 5 pontinhos na prova de domingo totalizando 83 pontos.

Primeiro lugar na 3ª etapa com o árbitro Renan Campos

Loira completou recentemente 11 anos, desses até os 9 competindo comigo e havíamos combinado que essa seria sua última temporada. Não que falte disposição para ela, mas pelo simples fato de que já nos deu muitas alegrias em pista, mais que suficiente para que ela curta apenas um recreativo em nossos treinos. Até brinquei com Edilene que iria renovar minha carteira para uma última temporada, mas devemos saber o momento de parar e não há melhor momento que esse.

Para Edilene eu sempre disse que Loira seria sua professora para futuros cães, mas especial como é, encerra sua carreira presenteando sua condutora com um título nacional.

Além delas, a cereja do bolo ficou por conta da Raika, que conquistou sua terceira medalha de ouro terminando o campeonato no topo da tabela dos Iniciantes.

Edilene & Raika – Ouro nos Iniciantes

Parabéns, meninas. Amo vocês!

Jumping G2 Standard do árbitro Dan Wroblewski:

No stress

no stress messageKeep Calm!… Manter a calma foi a lição que aprendemos com a estréia da Raika em competições.

A Edilene queria de toda forma acelerar o processo de aprendizado de nossa sheltinha nesse início de ano com o intuíto de inscrevê-la no Grau 1. Para fazer a Carteira da dupla foi necessário muita conversa e exemplos para convencê-la de que o Iniciantes seria o melhor para a dupla. Como os fundamentos ainda não estão minimamente sólidos, seria muito provável pistas frustrantes e surpresas desagradáveis. Em contrapartida, no Iniciantes poderiam se divertir e observarmos com calma as reações da Raika em ambiente de prova. E foi o que aconteceu.

16423108_1459549390733911_17386313492953465_o

Das seis pistas que fizeram, houve apenas uma eliminação porque Edilene acabou derrubando uma das asas do Salto na Copa Paulista. As provas foram em dois locais distintos, o Clube de Cãompo com sua amplitude e grama natural, e a Dog World com sua pista cercada e grama sintética. Essas variações foram um ótimo teste para Raika que se mostrou centrada o tempo todo, inclusive no momento em que o obstáculo desabou próximo a ela.

O resultado final foi de medalinhas, mas o principal é que a cachorra se portou muito bem, a condutora ficou muito feliz e teremos tempo e calmaria para fortalecermos os fundamentos da doguinha, até que seja o momento de colocá-la no Grau 1.

16463808_1456835014340712_912548492414096432_o

Foto: Clube de Cãompo

Grande estréia

Pelo resultado, menos pelo porte de Deep. Nosso York é literalmente o chaveirinho da Edilene, pelo tamanho e pelo companheirismo, já que não desgruda dela um momento sequer. Creio eu ser um dos, senão o menor cão a participar de uma prova oficial de Agility no Brasil.

DSC_0020

Curioso foi o nervosismo da Edilene na pré-pista, parecia uma final de Mundial. Coisas que talvez a psicologia explique, já que ela tem na bagagem as conduções de Nina, Higa e atualmente a Loira. Por quê uma tensão dessas? Acho que foi como aquela sensação do primeiro dia de aula do filhinho… rs.

DSC_0024

Na primeira pista um EZ, na segunda um Excelente com Refugo e na somatória, vitória nos Iniciantes Mini/Midi. A dupla quase foi ao pódio ao chamado do Samy que foi traído pelo regulamento, já que condutores G2 não sobem no pódio Iniciantes. Valeu a tentativa, Samy!… rs.

A felicidade da Edilene foi o ponto alto da conquista e muito em breve, basta melhorar um pouquinho o Slalon, a dupla estará no G1.

Américas, aí vamos nós!

Agora sim, família completa no A&C 2015. Planejei e convenci a Edilene de que o Festival Chester seria mais econômico e o mais indicado para a conquista do último EZ de acesso ao G2, consequentemente ao Américas, graças as quatro pistas num único dia.

Chegamos em Cotia embaixo de muita chuva e assim permaneceu durante as pistas Iniciantes. Comecei a ficar preocupado porque nossos cães aumentam consideravelmente a velocidade quando corremos na chuva. Graças aos céus, a chuva deu uma trégua assim que começou o G1. Edilene e Loira foram para a pista de Samy Wroblewski e, numa condução nas pontas dos dedos como diria o Galvão, alcançaram o tão sonhado EZ logo na primeira pista do dia.

Super felizes com o resultado e também por sentir a alegria vinda de amigos que torciam pela dupla. Por conta do trabalho, talvez a dupla não possa participar do Open, mas graças a esse resultado a dupla garantiu presença no Américas & Caribe 2015.

Parabéns, minhas meninas!

Detalhes

Nosso esporte é cheio deles. São tantas variáveis no espaço compreendido entre os cães e nós condutores que traçar metas na certeza de alcança-las é quase impossível. As vezes somos surpreendidos e os resultados são mais breves do que previsto, outras, podem demorar muito mais do que desejamos.

Edilene e Loira conquistaram seus dois Ezs em Sorocaba no Brasileiro passado. Grama natural, obstáculos que treinamos, fator casa, não sei…, detalhes. Fato é que desde então a dupla vem batendo na trave pelo terceiro EZ que dará o passaporte para o A&C. Nas últimas quatros pistas em Valinhos, foram três pistas com apenas uma Falta.

Creio que apenas um pouco mais de tranquilidade e atenção sejam o suficiente para cercar esses pequenos detalhes que as separam do G2. Na minha opnião é apenas uma questão de tempo porque estão no caminho certo, mas sabemos como é difícil lidar com a ansiedade.

Entre as três pistas de apenas uma falta da dupla em Valinhos, escolhi essa como a melhor. Apenas uma Barra para o EZ.

Pura emoção

O primeiro excelente zerado a gente nunca esquece, é o que diz a lenda… e se ele for um combinado zerado?

Foi na sexta etapa do XV Brasileiro a maior emoção que senti no Agility. Curioso que eu não estava em pista, apenas vivenciei a conquista e alegria da Edilene ao romper a marca das duas pistas rápidas e limpas.

Saboreando a explosão de felicidade dela com esse momento, ficou claro para mim que mesmo com todos os contra-tempos, esse esporte  realmente vale a pena por esses pequenos mas intensos momentos.

Obrigado, Edilene. Você e nossos cães, fazem meu Agility valer a pena.

Edilene – Saldo da Copa Paulista

Edilene não competia oficialmente a exatos 12 meses, a última foi na quarta etapa da V Copa Paulista em setembro do ano passado. Ela voltou a treinar com Higa Maggi há três meses, mas ainda faltam ajustes a dupla.

Sendo assim, mesmo sem treinar com Loira, achei legal inscrever a dupla com o intuíto de colocá-la dentro, se é que me entendem. Ela precisa de ritmo de prova e ganhar confiança para voltar a competir com Higa Maggi, já que a Marrom exige muito dela.

No sábado foram eliminadas na primeira pista, esperado. Porém, concluíram um boa segunda pista com apenas uma falta o que nos deixou cheios de expectativas para as pistas de domingo. Infelizmente na saída do túnel, quinto obstáculo da primeira pista, Edilene pisou em falso em um dos vários buracos da pista e torceu o tornozelo.

Fim de prova – Saiu de pista carregada, muita frustração, rompimento do ligamento anterior, uma semana de molho e retorno ao médico na próxima semana.

Saldo

Fica o alerta para um cuidado maior com o piso, já que foram vários tombos e algumas contusões. Wesley, Chu, Giovanni e vários outros “compraram terreno” no Villa Lobos e o saldo final poderia ser pior.

Deixo aqui um agradecimento de coração a galerinha do Rio que nos deu o maior apoio no socorro a Edilene. Daniela correndo atrás dos seguranças e da ambulância para levar a Edilene até a saída do Parque, enquanto o Ricardo e o Rafa, deram aquela força pra levar a tralha toda para o carro, que não estava perto. Cariocada, vocês foram déixxx!