Campeãs Brasileiras

Como escrevi no post anterior, as finais do Brasileiro temporada 16/17 brindaram o semana em que comemoramos o dia internacional das mulheres e para mim realmente o fim de semana foi muito especial.

Edilene & Loira

Especial porque minhas meninas sagraram-se campeãs brasileiras G2. Edilene e Loira fizeram um combinado zerado no sábado, 55 pontos e conquistaram mais 5 pontinhos na prova de domingo totalizando 83 pontos.

Primeiro lugar na 3ª etapa com o árbitro Renan Campos

Loira completou recentemente 11 anos, desses até os 9 competindo comigo e havíamos combinado que essa seria sua última temporada. Não que falte disposição para ela, mas pelo simples fato de que já nos deu muitas alegrias em pista, mais que suficiente para que ela curta apenas um recreativo em nossos treinos. Até brinquei com Edilene que iria renovar minha carteira para uma última temporada, mas devemos saber o momento de parar e não há melhor momento que esse.

Para Edilene eu sempre disse que Loira seria sua professora para futuros cães, mas especial como é, encerra sua carreira presenteando sua condutora com um título nacional.

Além delas, a cereja do bolo ficou por conta da Raika, que conquistou sua terceira medalha de ouro terminando o campeonato no topo da tabela dos Iniciantes.

Edilene & Raika – Ouro nos Iniciantes

Parabéns, meninas. Amo vocês!

Jumping G2 Standard do árbitro Dan Wroblewski:

Murchou o Túnel

A Comissão de Árbitros acaba de emitir uma nota determinando a não utilização do Obstáculo Túnel Murcho, Toca ou Casa pela arbitragem brasileira. Devemos lembrar que o obstáculo continua fazendo parte do regulamento FCI, ou seja, em provas internacionais regidas pela Federação eles continuam sendo mantidos e cabem aos árbitros a decisão de utilizá-los.

A retirada do obstáculo é um movimento que vem ocorrendo em outras federações ou entidades, por conta disso e sempre visando melhorias no tocante a segurança dos cães, a Comissão de Árbitros adianta-se a decisão da FCI.

Esse assunto já foi amplamente debatido. Em 2013 escrevi o post abaixo e desde sempre aguardávamos esse comunicado. Obrigado C.A. e ficamos na torcida para que a FCI adote esse movimento o mais breve possível.

https://ferigatto.wordpress.com/2013/10/11/perigo-em-casa/

endy

Se Maomé não vai à montanha

Pouco mais de um mês da conquista da vaga para o Mundial, de tantas comemorações, abraços, beijos e sorrisos, mudamos nossa trajetória conforme os contratempos da vida. Já é de conhecimento da maioria, mas para aqueles que ainda não sabiam, infelizmente problemas de saúde na família nos impedem de deixar o país nesse momento.

Deixo meu reconhecimento e agradecimento a todos amigos que comemoraram junto e sempre torceram por nós. Galera, obrigado de coração e como sempre digo, o melhor do Agility são os amigos. Depois de chorar bastante, voltamos ao trabalho para que o sonho não acabe, apenas seja adiado.

Não vamos ao Mundial, mas um pouco dele virá até nós. Na abertura do Campeonato Brasileiro, além dos amigos da seleção competindo (ainda me sinto parte dela e quero continuar assim), teremos Tamás Tráj julgando.

Foto: Facebook pessoal

Foto: Facebook pessoal

Acompanho o trabalho de Tamás há pelo menos dois anos e gosto muito do estilo de suas pitas, tanto que já montei e julguei um jumping dele no ano passado. Encontrei em algumas pistas dele o estilo que busco na arbitragem, pistas técnicas, fluídas e que permitam diversas formas de condução.

Aproveitando a presença, a CBA teve uma grande sacada e agendou um bate papo entre Tamás e os árbitros brasileiros para a véspera da prova. Será uma grande oportunidade esse contato com o que há de mais avançado na arbitragem internacional.

Nota-se que o cara tem bom gosto para os esportes Foto: Facebook pessoal

Nota-se que o cara tem bom gosto para os esportes
Foto: Facebook pessoal

Regulamento para todos

Não, não é possível. Talvez para a maioria, mas não para todos e é aí que cabe a tão citada democracia.

Dividir os graus nos dois dias era assunto recorrente, sempre quando se falava em mudanças no formato, essa idéia voltava a tona. Não é novidade, foi experimentado no passado, recebeu elogios e críticas. Estamos vivendo outra fase onde enfrentamos uma escassez de novas duplas e aparentemente os organizadores estão acreditando que essa mudança possa ajudar a reverter esse quadro.

Não iria comentar sobre o formato, gostaria de sentir o final de semana para depois colocar minha opnião, mas uma pergunta da Vanessa(Sauza) e uma frase da Ana(Akira) me trouxeram para cá.

A Vanessa me perguntou se iríamos no sábado e Aninha escreveu no Facebook que estará sábado na DW para torcer e incentivar as novas duplas, além de sugerir ao novatos que estejam lá no domingo.

Bem, como não cabe aos coordenadores e organizadores resolverem todos os problemas pessoais e sim buscar agradar e motivar a maioria, resta torcer para que o resultado seja positivo.

Higa, minha G1 eterna e Deep, nosso York miniatura, não irão no sábado. O motivo é uma questão de bolso e lógica. A Higa é uma cachorra que coloco em pista para exercitá-la e o Deep, que será conduzido pela Edilene, não está totalmente pronto. Sendo assim, economizamos um bom dinheiro viajando apenas no domingo.

Não gosto dessa separação, gosto de casa cheia com muitas tendas armadas e creio que dividir não é somar. No formato antigo todos nossos quatro cães estariam inscritos, mas se for para o bem geral da comunidade, que assim seja.